Encontre sua Célula
Saiba qual a célula mais próxima de você! Procurar
Redes Sociais
Agenda
maio
17
sex
20:00 Mover celular 3
Mover celular 3
Mover celular 3 @ Igreja Ap.Corpo de Cristo
Nos dias 17 e 19 de Maio de 2019, acontece o Mover Celular 3 ministrado pelos Aps. Eliezer e Zenita e Pr.Carlos H. (Igreja ElShaddai) Endereço: Rua Itinguçu 2601 – Vila Ré – São Paulo/SP Referências: Próx.[...]
maio
22
qua
22:00 Bill Winston no Brasil “2 Sessõe...
Bill Winston no Brasil “2 Sessõe...
maio [email protected]:00 – 23:00
Bill Winston no Brasil "2 Sessões para Pastores e Líderes
BILL WINSTON ESTARÁ NO BRASIL 🇧🇷 Um dos líderes mais influentes do mundo estará ministrando para Pastores e Líderes em São Paulo, dia 22 de maio, em 2 sessões exclusivas. E o melhor: ENTRADA FRANCA! ⠀ 📖 PRIMEIRA[...]
Palavra
Um novo mandamento

Marcos 12:28-33

Jesus nos ensina muitas lições preciosas nos evangelhos, mas, por muitas vezes, Ele focou no amor. Neste tema ele falou sobre três aspectos fundamentais.

No antigo Testamento a lei estabelecida dizia. Olho por olho e dente por dente. Era a posição do revide, da retaliação, do troco, da vingança. Era amar o amigo e odiar o inimigo. (Este ainda é o padrão do mundo).

Mas mesmo com esta lei em vigor Deus estabeleceu dois mandamentos que cobria toda a lei e os profetas, mas eles não viam, pois sempre focavam na vingança, no padrão carnal. (Deuteronômio 6:4,5; Levítico 19:18). Aqui aparecem os dois níveis deste amor que Jesus usou falou, estes substituíram os 10 mandamentos, só é possível amar este nível com a ajuda do Espírito Santo.:

Primeiro: Amar a Deus de todo coração, de toda alma, entendimento e de toda força(…)

Segundo: Amar o próximo como a ti mesmo (…)

Esse segundo nível em amar o próximo como a si mesmo  implica em duas coisas. Primeiro, se não amamos a nós mesmos não podemos nos relacionar bem com os outros. Se não amamos o projeto não amaremos o projetista. Se não gostamos da criatura vamos rejeitar o Criador.

Também, quando deixamos de amar a nós mesmos, teremos dificuldade de amar de forma madura o nosso próximo, porque o amor-próprio é base e referencial desse amor. Não devemos colocar-nos em primeiro lugar e o outro em segundo, mas no mesmo nível.

Amar o próximo como a nós mesmos envolve amar os nossos inimigos e orar em favor daqueles que nós persegue…, pois disse Jesus que se eu orar e amar apenas as pessoas que me amam, não estaria fazendo nada de especial, não haveria honra nisso, pois qualquer um faria isso…

Mas agora, Jesus vai a um terceiro nível, João 13:34-36. Amar como Ele nos amou.

Quais são as características desse amor?

  1. Primeiro esse amor é um amor perseverante.
  2. Segundo é um amor que serve com humildade.
  3. Terceiro, é um amor que busca a santificação da pessoa amada. É um amor que visa a felicidade da pessoa amada.
  4. Finalmente é um amor sacrificial. Tudo isso é visto no capítulo 13 de João. Jesus amou-nos mais do que a Si mesmo. Ele não poupou a Sua própria vida. Ele se deu por nós, por amor. Por isso, é um novo mandamento.

Jesus passa a falar sobre um novo modelo. “Que vos ameis uns aos outros, assim como Eu vos amei.”  O amor de Cristo É um amor voluntário. É um amor sem reservas. É um amor serviçal. É um amor regado de compaixão. É um amor não apenas de palavras ou intenções, mas um amor prático e efetivo.

Devemos amar não apenas de palavras. Devemos amar ardentemente. Devemos amar com obras. Devemos investir no outro, sem esperar recompensa. Devemos amar aqueles que não podem nos recompensar. Devemos dar com alegria. Devemos dar-nos a nós mesmos antes de darmos alguma coisa que temos. Devemos ajudar, socorrer, animar, acolher, abençoar.

Esse amor não discute quem é o maior ou o mais importante. Jesus corrige a intenção de ser visto, de ser reconhecido, de ser promovido. Jesus mostra que o verdadeiro amor se despoja, se entrega, para servir até aqueles que nos aborrecem. Devemos aprender a amar como Jesus amou. O amor é o maior dos mandamentos. O amor é o dom superior. O amor é a maior das virtudes. O amor é prova insofismável da maturidade cristã.

Jesus passa a falar sobre um novo resultado. “Nisto todos conhecerão que sois Meus discípulos, se tiverdes amor uns pelos outros.” Nosso discipulado é autenticado não apenas pela defesa da fé, mas pelo amor.

O mundo vai conhecer-nos não apenas pela nossa doutrina cristã, mas pelo nosso amor. Não pela nossa liturgia, mas pelo nosso amor. Não pelos nossos dons espirituais, mas pelo nosso amor. O amor é um argumento invencível.

Veja isso: Amar a Deus acima de tudo, amar o próximo se relaciona a qualquer a pessoa que esteja no mundo, agora amar com Cristo nos amou fala da igreja, do amor que precisa existir entre nós! (…).

O amor silencia a voz dos críticos, destrói os argumentos dos céticos. O amor produz respeito, atrai a simpatia das pessoas e prepara o terreno para que as pessoas conheçam o Evangelho de Cristo. Se quisermos alcançar o mundo para Cristo; se quisermos ver nossa Igreja crescendo, precisamos amar uns aos outros, assim como Cristo nos amou.

Esse é o nosso desafio. Essa é a nossa missão. Essa é o nosso testemunho de que de fato servimos a Cristo, esse é a nossa forma de provar a nossa fé, esse é o nosso testemunho cristão, esse é um sinal infalível das marcas de Cristo em nós, esse é um sinal inequívoco de que somos de fato discípulos de Jesus, o Cristo!

Ap. Eliezer

Leia
Esboço da Célula
Andando por fé e não por vista

Gênesis 6:5-9 e Hebreus 11:7

Falar sobre fé é falar sobre um dos elementos mais importantes de nossa vida cristã, pois, sem fé jamais iremos alcançar as bênçãos que Deus reservou a cada um de nós. Sem fé jamais iremos experimentar o sobrenatural de Deus e nunca iremos agradá-lo.

Precisamos ter um coração acessível, fértil para recebermos a semente de Deus em nossa vida. Existem aqueles que creem e nunca desistem, ficam firmes e experimentam das promessas de Deus. Por outro lado existem aqueles que vivem de acordo com as circunstâncias, são duvidosos, tem uma fé limitada, desistem quando as coisas ficam difíceis e vivem frustrados e desanimados. O alvo de Deus é salvar todas as pessoas através da fé que vem pela Sua Palavra, pois a fé vem pelo ouvir da Palavra de Cristo.

No Livro de Gn 6:5-9 mostra que Deus se entristeceu por causa da tendência forte do ser humano para o mal, isso afligiu o coração de Deus ao ponto dEle dizer; me arrependi de ter criado o homem, aquela geração má era descendência de Caim.  Porém, Noé achou graça diante do Senhor. Eis a história de Noé. Noé era homem justo e íntegro em suas gerações; Noé andava com Deus.” Ele era descendente de Sete que nasceu no lugar de Abel, esta geração invocava o nome do Senhor.

Deus sempre desejou relacionar-se com o homem.

O Homem foi criado para ter relacionamento, intimidade e comunhão com Deus, porém, o pecado, os próprios interesses, o egoísmo, o individualismo, a falta de amor, a falta de temor quebraram a comunhão e afastou o homem de Deus.

Noé andava com Deus, vivia junto com Deus, o Senhor fazia parte da sua vida. Se Deus faz parte da minha vida, o meu relacionamento com Ele flui. Deus me acompanha todos dias na ida e na volta, ao entrar e ao sair Ele está comigo, mas será que meu comportamento tem agradado ao Senhor? Tenho feito as coisas com a consciência de que Deus está comigo? Meu testemunho tem sido relevante? Tenho estado no centro da vontade de Deus?

Em Hb 10:38 diz “Mas o justo viverá pela fé; e se ele recuar, a minha alma não tem prazer nele.”

O Sl 37:25 diz “Fui moço e já, agora sou velho, porém, jamais vi o justo desamparado, nem a sua descendência a mendigar o pão”.

Construindo um relacionamento inabalável com Deus.

Assim como Noé levou quase cem anos construindo a arca, nós, também a cada dia estamos construindo um relacionamento inabalável com Deus. Noé sabia que Deus queria um mundo melhor, queria homens melhores e trabalhou duro durante anos por que o desejo de Deus era santificar a terra, limpar a imundície, mas durante o trabalho os amigos, os maus, os pervertidos, ao verem o que estava sendo feito, riam, menosprezavam o seu trabalho.

Noé nunca abandonou o plano de Deus, por que ele andava com Deus, por isso tinha suas forças renovadas, a cada dia, e também forças para animar sua família até que o trabalho fosse concluído. Se pudéssemos resumir toda essa atitude de Noé em uma só palavra, que palavra você escolheria? Eu escolheria Fé! Ele nunca deixou de acreditar no que Deus falou para ele, e a fé nos inclina a ter uma atitude! Na caminhada com Jesus, quem crê, faz!

Quem sabe alguma manhã um dos filhos de Noé estivesse desanimado, desistido, incrédulo, sem desejo de continuar o trabalho, mas Noé o chama à responsabilidade com firmeza, pois estão a serviço do Deus Vivo, não há tempo a perder! Mãos a obra! O tempo é curto! Vamos colocar a fé em prática!

Temos a certeza que Deus está conosco mesmo sem vê-lo

Em Rm 8:28 diz, “Sabemos que todas as coisas cooperam para o bem daqueles que amam a Deus, daqueles que são chamados segundo o seu propósito”

As coisas cooperam para o bem daqueles que amam a Deus, quem ama a Deus, anda com Deus! Tem intimidade com Deus! Tem relacionamento com Ele! Não estamos sozinhos, somos família, somos IACC, somos 12, somos discípulos e discipuladores, somos representantes de Cristo nessa geração! Nossa fé deve estar fundamentada nesta verdade.

Deus tem coisas tremendas a manifestar em nossas vidas e através de nossas vidas, mas Ele deseja encontrar em nós um coração sensível à sua vontade, um coração que tenha prazer em obedecer os seus ensinos, que deseja ser como Jesus!

Para meditar:

Precisamos andar por fé e não por vista (Noé não olhou as circunstancias, ele olhou pra as promessas de Deus).

Ver o invisível (é ter a capacidade de enxergar o sobrenatural em meio às circunstancias adversas). O moço de Elias viu apenas uma pequena nuvem, Elias viu uma grande chuva.

Ouvir o inaudível (Elias ouviu o “som das águas antes mesmo das nuvens se formarem”).

Transpor o intransponível (é superar os limites e transpor barreira, ainda que estas sejam maiores). O Salmista Davi disse: com o meu Deus eu pulo uma muralha, e com Ele, passo no meio de um exército.

Suportar o insuportável (é contrariar as expectativas do inimigo e se manter firme mesmo em meio às tempestades dessa vida. É suportar as lutas e, como Jó, apenas adorar a Deus e reconhecer que Ele está no controle de todas as coisas).

Prática: Toque um louvor de adoração e rendição ao Senhor. Ore para que todos sejam edificados na fé! Se houver visitantes leve-os a confessar Jesus como Senhor e salvador e convida-os para o culto!

 

Prs. Carlos Sérgio e Margareth

 

 

Leia